TicWatch Pro 2020 – o relógio com DUAS TELAS e sistema da Google

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Receba os artigos diretamente no seu email


TicWatch Pro 2020 - o relógio com DUAS TELAS e sistema da Google 1


O Mobvoi TicWatch Pro 2020 é um relógio inteligente com diversos sensores de rastreamento de atividades fitness e um truque muito interessante: um display duplo. Com isso, ele consegue entregar a qualidade de imagem do AMOLED, e uma segunda tela com tecnologia monocromática do FSTN para forrar vigor e estar sempre visível. 

O dispositivo é equipado com o chip Snapdragon 2100, voltado para vestíveis, e o sistema é o Android Wear – SO (sistema operacional) da Google que anda meio apagadinho, mas algumas empresas ainda criam proutos para ele, porquê é o caso da Mobvoi. Será que deu evidente esse sanduíche de telas? Vamos ver no resto da estudo!


Estudo em vídeo

Design

O TicWatch Pro 2020 é um relógio high-end, com acabamentos caprichados. Sua construção em metal tem subida resistência, com destaque para bordas protuberantes protegendo o display, e encaixes precisos na sua construção. É um relógio “parrudo” mas que não chega a permanecer grande demais.

Seu principal destaque é a tela, ou melhor, as telas. O TicWatch tem duas camadas de display, sendo a tela principal uma AMOLED de 1,39 polegadas com solução de 400×400. Ele entrega o que esperamos de alguns dos melhores vestíveis do mercado, com ótimas cores e subida definição.

As duas telas garantem que sempre temos informações visíveis, mantendo plebeu consumo e boa visibilidade na luz


Continua em seguida a publicidade

A outra tela é que tem um truque dissemelhante. Ela está no mesmo lugar da primeira, mas usa a mais “antiguada” tecnologia FSTN – aquela muito presente em dispositivos porquê calculadoras. Ela acende quando a tela AMOLED está apagada, sempre mostrando informações porquê horas e passos dados.

A grande vantagem desse segundo display é que ele é bastante visível em locais iluminados, ou seja, é melhor de usar em situações externas, e por isso é ele que entra em ação quando você está fazendo exercícios porquê corridas. Também tem o trunfo de ter baixíssimo consumo, logo esse relógio consegue um modo “always on” sem perder ou consumir muito a bateria.

No restante do design, temos uma pulseira que usa epiderme italiano na secção externa e na secção interna usa um conclusão emborrachado. Assim, o relógio entrega um belo visual, mas não fica desconfortável durante atividades físicas.


Funcionalidades

O TicWatch usa o sistema Android Wear, que garante a ele uma boa quantidade de capacidades, além de uma loja de aplicativos. Na informação com o celular, o TicWatch é óptimo, sincronizando notificações, calendário, agenda de contatos, ligações, entre várias outras funções.

Ao usar o sistema Android Wear, o TicWatch tem múltiplas capacidades e pode aditar novas

O relógio tem suporte a comandos por voz e funciona muito muito para múltiplas ações, seja respondendo mensagens, fazendo buscas, trazendo relatórios, verificando a agenda, entre outras várias coisas que a Google Assistente é capaz de fazer. Isso dá uma versatilidade enorme a ele, e dá pra fazer muita coisa sem tirar o celular do bolso.

Outra capacidade é o pagamento, mas com o Google Pay temos um problema: apesar do NFC estar presente e ser comportável, infelizmente a Google liberou seu serviço de pagamento em smartphones, mas nos relógios não. Por conta disso, essa é a tela que você tem quando tenta usar o Google Pay:

É viável contornar isso usando proxy, o que faz o serviço operar corretamente, mas é óbvio que não é a...

melhor solução, já que reduz a performance da rede e motivo outras preocupações, porquê segurança.

Outra funcionalidade medial do vestível é o monitoramento da atividade do usuário, e o TicWatch passa longe de ser o mais completo. Ele é capaz de descrever os passos dados ao longo do dia, além de trazer GPS para gerar relatório de suas atividades externas, mas fica muito detrás da maioria dos vestíveis do mercado – inclusive de vários muito mais baratos que ele.

Digo isso porque ficaram de fora capacidades porquê monitorar o sono, um pouco generalidade mesmo em smartbands que custam uma fração do preço desse relógio, além de ficar devendo suporte a exercícios porquê natação – o que é uma pena, já que conta com proteção IP68. Ele serve muito para monitorar suas corridas ou pedaladas, ou mesmo quanto se mexeu ao longo do dia, mas ele agrupa muito menos informações que vários outros vestíveis, e isso fica evidente mormente na interface bastante vazia do app para celular.

Felizmente, dá para gratificar essa interface fraquinha sincronizando com apps externos. No caso, dá para mandar os dados para o Google Fit e o Strava, ou ainda pular essa lanço e instalar diretamente os apps dessas plataformas, que estão disponíveis no Android Wear.


Performance e autonomia

O TicWatch usa o chip Qualcomm Snapdragon 2100, um SoC voltado mormente para dispositivos móveis, e essa versão 2020 tem porquê destaque o incremento para 1GB de memória RAM.

Em nossos testes, ele flui com sublimidade entre apps, não dando nenhum sinal de lentidão nem mesmo durante ações mais complexas, porquê comandos por voz ou revezamento entre aplicativos. A tela é muito responsiva e é confortável velejar pelas interfaces e funcionalidades do relógio.

Falando em autonomia, ele entrega o prometido: dois dias. Mesmo usando o GPS para um pouco entre 30min a 1h de atividade, ele consome menos da metade da virilidade, podendo chegar sem problemas a dois dias antes de precisar recarregar.

A performance é magnífico, enquanto a autonomia entrega os dois dias prometidos

 

Graças ao display LCD, ele pode entrar no “modo essential”, no qual desativa o display AMOLED e o sistema Android Wear, passando a mostrar as horas e o contador de passos. Nesse modo, a autonomia sobe para até 30 dias, porém é uma pena que perde algumas funcionalidades que acho essenciais, porquê avisar a chegada de notificações e ligações no aparelho, além do despertador.


Epílogo

O Mobvoi TicWatch Pro 2020 é um belo e versátil relógio inteligente, resultado de um belo design e do uso do sistema Android Wear. Porém ele tem uma série de vacilos que fazem ele não ser o melhor dispositivo disponível.

O primeiro é perder a funcionalidade de pagamentos simplesmente pela Google não dar suporte a essa modalidade específica no Brasil. Basta usar um proxy para ver que temos todo o necessário para usar essa capacidade, mas, por uma burocracia, acabamos perdendo essa função. 

O rastreamento de exercícios e atividades do usuário também pode expandir, ficando de fora relatórios de sono e exercícios porquê natação.

Porém, se nenhuma dessas funcionalidades faz falta para você, esse relógio tem uma magnífico versatilidade e capacidades de operar em conjunto com o smartphone, além de poder instalar mais apps e lucrar novos recursos. E, para atividades externas, seu GPS e memória interna para músicas são muito-vindos durante corridas, por exemplo. 

Seu maior problema é a concorrência. Ele tem dispêndio próximo a bons modelos porquê o Galaxy Watch, que se por um lado não usa o Android Wear, não tem a tela secundária e nem tem comandos por voz, por outro tem o Samsung Pay 100% funcional no Brasil, autonomia para alguma coisa porquê 4 dias ou mais e um suporte maior a múltiplos esportes, além do rastreamento do sono.





Fonte






[ad_2]
Fonte