PIX: Paulo Guedes compara servio com rodovias e defende criao de tarifas

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Receba os artigos diretamente no seu email


PIX: Paulo Guedes compara servio com rodovias e defende criao de tarifas 1


O PIX é o mais novo método desenvolvido pelo Banco Medial do Brasil que pretende revolucionar o setor de pagamentos. O serviço, que entrou em vigor oficialmente nesta semana depois tempo de testes, permite que os usuários façam pagamentos ou transferências 24 horas por dia, 7 dias da semana com a transação sendo concluída em questão de segundos.

Apesar de gratuito, ainda que já haja notório nível de tarifação, o PIX está na mira do Ministério da Economia porquê uma maneira de empregar novos impostos à população. A informação chega por meio do próprio ministro Paulo Guedes, que discursou nesta quinta (19) a executivos e especialistas do setor bancário.


Banco Inter fecha acordo de R$90 milh




Economia e mercado
18 Nov



PIX: tire d




Economia e mercado
03 Nov


Guedes comparou o novo método de pagamento a uma “rodovia do dedo”, afirmando que esse trânsito poderia ser...

taxado. O economista aproveitou a deixa para referir ainda a chamada “novidade CPMF”, que pretende taxar todas as transações bancárias do país, incluindo o PIX.

O imposto é motivo de conflito entre o ministro e o setor bancário. Enquanto Guedes não gosta da associação do novo imposto com a CPMF, o que lhe rendeu um caráter negativo, e afirma que a alíquota ficaria entre 0,10% e 0,15%, os bancos e instituições financeiras afirmam que a taxa afastaria os correntistas, que optariam por vigilar numerário por conta própria ao invés de recorrer aos bancos.

PIX: Paulo Guedes compara servio com rodovias e defende criao de tarifas 2

Ainda sobre a novidade CPMF, o ministro afirma que sua implementação daria espaço para que outros impostos fossem eliminados, e que o governo não aumentaria os impostos atuais. Fora isso, Guedes não pretende utilizar impostos sobre grandes fortunas, pois isso “geraria fuga de grandes capitais do país”. Ainda assim, há planos para taxar grandes empresas digitais, porquê Google e Amazon.

Concluindo seu exposição, Paulo Guedes defendeu a venda de ativos do governo e de secção das reservas financeiras do país, que “só seriam úteis quando o Real estiver valorizado”. Especialistas afirmam que o Real foi a moeda mais desvalorizada do mundo em 2020.



Fonte